Escrever, escrever...






Desde cedo descobri que a escrita me dava uma liberdade que nunca poderia ter. Me dava uma paz de alma que nunca alcançaria. Não é preciso escrever um "Querido Diário", bastam umas folhas e um lápis (um lápis escorrega melhor no papel) e toca a despejar.
Escrever não pode ter hora marcada, nem assunto definido. Melhor, até pode, mas acho que se calhar não corre tão bem. Com a escrita aprendi a espantar os fantasmas, a passar para o papel o que não posso dizer na cara das pessoas. Escrever desbloqueia. Se sinto que não consigo avançar porque alguma coisa me incomoda, despejo para o papel e pronto. Às vezes é logo, muitas vezes tenho de esperar. Aqueles 15 minutos de conversa com a folha de papel em que posso começar com uma simples lista de compras e acabar com o maior desabafo de porque-é-que-não-me-apetece-fazer-aquilo são um calmante para a alma. Já experimentaram? É fácil: folha de papel, lápis (eu aconselho uma lapiseira 0.7, mas o que interessa é que estejam confortáveis, por isso o que preferirem está perfeito) e toca a escrever. Não há limites, é escrever e pronto. Não há regras gramaticais, até podem fazer uma frase com 10 linhas. Parem quando acharem que chega. O que interessa é que sosseguem a alma. Aliviem-na desse peso que carrega e que não vos faz avançar. Tal como há pessoas que não conseguem trabalhar sem ter a secretária arrumada (sim, eu também), há quem não consiga avançar porque tem a cabeça num caos. Aproveitem e tentem. E voltem cá para me contar se é mesmo bom ou sou eu que tenho a mania.

Nota: Este esquema, apesar de dar um bom post para o blog :) é, na realidade, uma adaptação das Morning Pages da Julia Cameron. Bom, no fundo, a única adaptação é o facto de eu não as fazer logo de manhã porque não consigo mesmo. Se calhar o resultado acaba por não ser bem o mesmo, mas só o facto de termos ali "alguém" a ouvir já ajuda muito. E espero que percebam porque é que, assim de repente, me deu para escrever quase todos os dias neste sitio que gosto tanto e que tenho tratado tão mal. E espero que me continuem a acompanhar. Agora, deixemo-nos de lamechices e vamos lá atacar esta semana!!

Imagem de sfgirlbybay

Leave a Comment

  1. Adoro escrever, rabiscar, fingir que sei fazer desenhos giros.....e sim, ajuda a descarregar!!!!! Adorei o post Ana!

    ResponderEliminar
  2. :D O que eu gosto de te ver por aqui! Eu ainda não desenho - é coisa que acho que nunca farei - e como não tenho jeito para a coisa, escrevo!! É outra maneira de desenhar!

    ResponderEliminar
  3. Eu tb gostava de conseguir desenhar. Adorei!!!! ♡

    Como sempre!Fazes-me bem!***

    ResponderEliminar
  4. Isso é que é um grande elogio!!! E ainda bem que te faço bem!! ;)

    ResponderEliminar
  5. Eu escrevo, eu rabisco, eu saio para caminhar ou vou para o atelier fazer alguma coisa - os meus demónios não querem nada com estas actividades! E sim, por vezes também grito, esperneio e espeto o dedo na frente do nariz de alguém!

    ResponderEliminar
  6. @Margarida, também faço tudo isso - ok, a parte do desenho e rabiscos confesso que adorava mas não tenho praticado o suficiente para ir além de um boneco de pauzinhos - e sabe tão bem! Xô demónios!! :D

    ResponderEliminar

Eu sei que comentar é uma chatice, mas adoro saber as vossas opiniões. Obrigada!!