O blog da vizinha: se ela tem porque é que eu não posso ter?





fwmanyxxx1114-3.jpg

É mesmo assim. As horas que se passam a ler blogs - falo por mim - a tentar perceber porque é que a vizinha tem um blog. O blog da vizinha existe porque um dia ela resolveu que queria escrever, deitar cá para fora, escondida atrás do computador, aquilo que lhe vai na alma. Se calhar acha que escreve lindamente e que é um desperdício deixar tudo escrito em cadernos e quer partilhar com o mundo. Se calhar porque uma mudança na vida dela a fez pensar que daria um bom tema para um blog. A vantagem do blog é que é uma coisa completamente democrática e todos podem ter. Não há pré requisitos, qualquer pessoa abre uma conta e desata a escrever, junta umas fotos e já está! (Ok, se calhar não é assim tão fácil, mas o que custa é começar!).
A ideia é mesmo essa: ter um blog está ao alcance de todos. Não há que haver vergonhas e pensar "Ah pois, mas o da vizinha é todo xpto e o meu é pobrezinho." Nada disso. Todos começam em pé de igualdade, uns aplicam-se mais, outros menos, uns trabalham e divulgam mais o blog outros fazem um post e ficam à espera que os leitores lhes caiam na sopa. Caso ninguém vos tenha dito, ter um blog dá trabalho. Mas é um trabalho bom, compensador. É bom ler os vossos comentários, interagir com os leitores, fazer amigos - sim! tenho feito bons amigos à custa deste blog! - Sentir que o trabalho afinal é compensador. Ouvir dizer que "ler-te faz-me bem" foi dos melhores elogios que alguma vez me fizeram aqui.
Não há desculpas. Já vi blogues que cresceram. Eram pobrezinhos sim, mas que agora quem os viu e quem os vê. Aproveitem uma tarde de chuva, uma noite de insónia. Um passeio que fizeram que vos inspirou a escrever qualquer coisa que acham fantástico. E trabalhem. Divulguem. Apliquem-se. Aproveitem que ninguém vos vê ( isto de estar atrás de um computador tem as suas vantagens)  para pôr cá fora aquilo que vos apetece. Acreditem que quando começam, já não conseguem parar. Isto é um vicio bom.
Têm dúvidas? Perguntem. Procurem. Usem a caixa dos comentários aqui em baixo. E pelo caminho, digam-me lá: porque é que ainda não têm um blog?

Imagem de Fresh Words Market

Leave a Comment

  1. Ana é por isso que gosto tanto do seu blog!!!
    De facto é mesmo assim... tal e qual como descreve! Fui e sou leitora de blogs durante anos, até ao dia que resolvi fazer o meu (ainda hoje não sei como consegui :D ), inicialmente para pôr o meu filho a ler e a ambientar-se com o computador, agora sou completamente viciada, chego ao ponto de ver qualquer coisa gira e pensar que era giro para o blog! Gosto muito da sua forma descontraída de escrever "sem papas na língua" :D !! E sim, concordo com a sua leitora a Ana faz-me bem ;) !!!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que este meu escrever "sem papas na língua" é o verdadeiro segredo deste blog, que vou aperfeiçoando ao longo dos tempos. :D E já vi o seu blog tantas vezes, gosto do que leio e acho que tem um óptimo trabalho feito!!! E obrigada pelo elogio, agora vou ficar insuportável o resto do dia (da mesma forma que fiquei quando me disseram isso aqui há tempos!):D Beijinhos!!! (Ah sim, e tem uma pontuação extra por e sua foto ser de um Labrador - também tenho uma, mas loira!)

      Eliminar
    2. Ahahahah!!
      A minha vai ter Bebés!!! Provavelmente loiros pois o Pai é loiro!!
      Beijinhos

      Eliminar
    3. Que coragem!!!! As nossas (já vamos na terceira) nunca tiveram porque as ninhadas são tão grandes e no fim custa deixá-los ir com gente que não conhecemos...

      Eliminar
  2. Bom dia Ana :-)

    Cá estou eu de novo. Agora "não a largo". Este texto poderia ser escrito por mim totalmente. Concordo.
    No meu caso, e em jeito de desabafo, há uns meses abri o meu blog/site (com a Raquel Devillé).muito recente,portanto. No meu caso,não sou pessoa de criar posts com demasiada frequência nem sobre banalidades, (o que,diga-se, existem alguns blogs que exageram um pouco nisso.) o que nem sempre transmite interesse a quem o lê,acho.Por outro lado, não sou de grandes discursos, não tenho memórias de viagens, nem crianças, o que permite matérias interessantes para qualquer blog. Tento focar-me mais no aperfeiçoamento do trabalho que faço ,forma de o melhor divulgar (daí o seu/meu novo livro)e nos poucos assuntos que considere que transmita algum interesse cultural para fora do ecran. Espero incluir-me na sua categoria "Já vi blogues que cresceram. Eram pobrezinhos sim, mas que agora quem os viu e quem os vê."...
    Obrigada pela atenção
    Beijinhos
    Rosa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rosa, ainda bem que não me larga! ;) O que eu gosto é de visitas, de conversa e de comentários assim como o seu! O truque é escrever quando se sente que o que vai sair é válido e não escrever por escrever: "Ah etal, tenho de fazer um post!". Por aqui tenho alguns posts que são programados - o "Hoje saí assim", por exemplo - mas mesmo nesses o que escrevo é mesmo genuíno e o que me passa pela cabeça nesse momento. Os blogs podem ser mais pessoais ou mais profissionais e não é por isso que perdem o interesse. O que interessa é que a Rosa faça com que as suas leitoras gostem do que escreve, se identifiquem e que as ajude. E acho que por aí tem muito caminho por desbravar, porque não conheço muito blogs como o seu. E parabéns pelo makeover do blog, está lindo. A Raquel é o máximo!!

      Eliminar
    2. Oppss,Ana,só agora li a sua resposta.
      Já agora. na sua frase: "...porque não conheço muito blogs como o seu" refere-se exactamente a que aspecto?...(para mim é um elogio).
      A propósito,o livrinho é para mim um guia passo a passo muito útil,desconhecia muitos "truques" para o caminho mais certo. Gerir esta parte teórica,é que consome bastante tempo, evidentemente.
      A Raquel foi quem construiu o blog com dominio mas as ilustrações são da linda ilustradora Catarina https://www.facebook.com/catarina.guerreiro.arts.crafts
      Beijinho <3
      Rosa

      Eliminar
    3. "Não conheço muitos blogs como o seu" no sentido da apresentação, da forma como mostra os seus trabalhos. O seu blog tem uma pinta super profissional mas que ao mesmo tempo não intmida quem o visita. Por outro lado tem uma coisa que gosto, que são fotografias grandes, que no ramo em que está é mesmo muito importante!
      Ou seja, a ver se me fiz entender, ao contrário de muitos blogs que falam do mesmo assunto, o seu não é "um cantinho" com "as minhas coisinhas". Get it? ;) E ainda bem que o livro a ajuda, fico mesmo muito feliz!

      Eliminar
  3. No meu caso a pergunta seria: "Porque é que só agora tornaste público o teu blog?" Tenho um blog desde 2007, quando tive o meu primeiro filho que foi um anjo nos primeiros 6 meses de vida (em que estive com ele em casa) e só comia e dormia. O meu tempo livre foi ocupado a (re)apaixonar-me pelos crafts e pela costura e a passar horas infindas a descobrir e a ler blogs... Até que decidi, timidamente, começar o meu... Sem grandes conteúdos, sem grandes fotografias (horrorosas, para dizer a verdade), sem nenhuma periodicidade... E achei que aquilo era tão insípido que nunca o divulguei... Até que recentemente, e por causa do Instagram e das amizades que fiz por lá, comecei a acreditar que se calhar até conseguia ter um blog minimamente interessante, pelo menos dentro dum determinado nicho... Acho que andei muito preocupada, estes anos todos, com a opinião dos outros ("ai não vou divulgar, não me vou relacionar com outros bloggers, porque o meu blog não tem interesse algum... ninguém vai gostar daquilo... o que é que vão pensar de mim...") , quando acho agora sinceramente que tem que começar por ser para nós, por pormos cá para fora o que nos apetecer, como dizes. O resto (analisar as estatísticas, perceber que temas interessam mais ou menos, criar rúbricas, criar conteúdos a pensar nos leitores, etc.) é todo um outro mundo que vem depois... Que faz o pequeno ser grande... E que nem toda a gente consegue ou quer lá chegar... Obrigada por estares aí e por seres "desempoeirada" - é por isso que gostamos de aqui estar!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sarota, um blog começa sozinhito da vida neste mundo que nunca mais acaba de sites, links e coisas que tais. E depois, tu vais construíndo e à medida que ganhas leitores que comentam, vais aperfeiçoando. A vantagem de estares atrás do computador é que não tens de te chatear com o "será que vão gostar?" Porque não vão estar à tua frente quando lêem!! As análises vêem depois (que são uma seca, diga-se). Beijinhos!!

      Eliminar
  4. É verdade! Ter um blog faz bem à alma e ajuda a esquecer as partes más dos nossos dias. Os elogios são de facto o melhor presente que podemos receber, saber que nos leêm e sente o que queremos escrever renova o espírito e a alma. Agora decidi alargar o leque de assuntos no blog da Rosa Chiclet e já não escrevo apenas e somente de costura para não ser maçadora! :) Beijinho Tia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que essa é uma óptima decisão. Escrever sempre sobre o mesmo pode fazer-te revelar alguma cansaço, a certa altura, e seres demasiado repetitiva. Alargar o que escreves - e manter ou não o tema do teu blog, mas essa é outra conversa - ajuda a alargar o teu público e a teres mais visitas. Tenho de te visitar!!! Beijinhos!

      Eliminar
  5. Respostas
    1. :D E quando escrevi isso, lembrei-me de ti. Depois houve mais duas meninas que o disseram e fiquei cheia de medo que tivesse programado a publicação deste post antes (está escrito desde terça feira à noite) do devido!! :) Afinal, é verdade *blushing*

      Eliminar
  6. O meu começou sem mais nem menos.
    Penso que o mais difícil nem é começar, é mais mantê-lo...
    Confesso que publico coisas no meu blog mais para mim que para os outros. É uma forma de reportar o bom dos meus dias (o mau não vale a pena registar, há-de ficar na memória, se assim tiver que ser), quase como um diário, embora seja impossível escrever todos os dias.
    Até brinco com o facto de ter meia dúzia de leitores. Não é isso que alimenta o meu blog.
    O facto de saber que "não me vêem" dá-me algum conforto e permite-me dar mais largas à minha imaginação.
    Mas às vezes penso "o que é que vão pensar quando lerem isto" e evito temas banais ou outros assuntos que acho que não vão suscitar interesse.
    E dá um gozo incrível ler um comentário novo, sobretudo de pessoas que leio e, de certa forma, admiro... É qualquer coisa do género, "olha, nós tamos aqui!"
    (pronto, já me "calei" :P)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E porque é que te calaste? :D Se tens mais para dizer, diz!! Os comentários são festinhas no ego. Adoro!!! Beijinhos!!

      Eliminar
    2. E assim surgiu um mais post no meu cantinho internautico :P
      Até me inspiraste hoje! (toma lá mais uma massagem ao ego :D)

      Eliminar
  7. Ui. Comecei por ter um blog sem interesse nenhum porque não tinha nada de jeito para dizer. Agora não tenho nada de jeito para dizer mas tenho dois blogs giríssimos e faco blogs e sites para outras pessoas (como o da Rosa Maria!). É um mundo fantástico!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É um mundo fantástico e tu vais muito bem lançada!! Parabéns!! Do que já vi do teu trabalho está demais!!

      Eliminar
  8. Comecei o meu blog há quase 8 anos, apenas porque sim, neste momento apetecia-me passar por lá muito mais tempo do que aquele que passo, sinto que me faz bem estar por lá mas há uma coisa para a qual não tenho o menor jeito é em divulgá-lo por isso apesar de o tentar alimentar com muito de mim ele continua quase escondido de tudo e de todos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A parte da divulgação é a mais fácil (a divulgação, os resultados levam tempo). Já é um bom principio querer passar mais tempo no blog e quanto à divulgação, a Vizinha vai falar nisso em breve!!

      Eliminar
  9. Ahhhh se é verdade! Há dias alguém me dizia, com o desdém de quem nao tem um blog, que "ahh o teu blog é como ter um emprego a tempo inteiro". Não é. Mas é quase. E digo isto com muito orgulho.
    Já houve alturas em que olhava para o "blog da vizinha" e o achava muito melhor que o meu. Isso fazia-me mal. Não era inveja, mas fazia-me mal. Com o tempo esse sentimento passou. É uma espécie de auto-confiança-blogueira, que cresce e se instala - mas que tem de ser trabalhada, pois pode ser abalada quando menos esperamos.
    Bem, mas eu sou a maria dos blogs. No total já tive 4. Um deles nem me lembro o nome eheheh. Um outro, de receitas, morreu ainda não tinha crescido. O primeiro de todos ainda existe, mas falta-me o almimento para que o possa alimentar. E depois há o menino dos meus olhos, que tem crescido e eu com ele já vai para 9 anos.

    E sim, toda a gente devia ter um blog!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh pá!!! É mesmo isso! É quase um emprego em que dá muita vontade trabalhar e que nos enche de orgulho por sabermos o que era o nosso blog quando começamos e o que ele é agora!!

      Eliminar
  10. Que vício este dos blogues... Mas há vícios piores.
    Concordo contigo, ter um blogue dá trabalho, não é de um momento para o outro. Perguntas: há tantas!
    Tens alguma história engraçada do blogue para partilhar?
    Qual foi o post que mais te custou escrever?
    Há alguma sugestão de algum blogue que tenhas conhecido recentemente?

    *Bom final de semana*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ui!!! Tantas sugestões de post num só comentário!!! Alguém anda a fazer o trabalho de casa!! :D

      Eliminar
  11. Só vi este post agora, nem sei como! Não há desculpas realmente, basta querer! Eu acho que os resultados são uma consequência boa, mas não uma necessidade (a não ser que se queira monetizar o blog, claro), uma vez que o verdadeiro desejo deve ser- em primeiro lugar- escrever e ter algo nosso que nos dá prazer. :)

    Gosto imeeeenso de ver blogs crescer e de assistir ao crescimento do meu também. É tão gratificante!

    Um beijinho*

    www.joanofjuly.com

    ResponderEliminar
  12. Catarina, é isso mesmo!!! Deixando a monetização de lado -essa é outra conversa! - a primeira ideia é escrever de modo a largarmos as nossas ideias e a nosso bel prazer.... Há lá coisa melhor??

    ResponderEliminar

Eu sei que comentar é uma chatice, mas adoro saber as vossas opiniões. Obrigada!!