O blog da vizinha...





{No blog} O blog da vizinha

... é sempre melhor que o meu. Vizinha sacana esta, que tem a vida perfeita que eu não tenho e o tempo que perdi sei lá bem onde. O blog da vizinha tem um fotógrafo sempre a postos, roupas lindas de morrer e a cozinha está sempre imaculadamente limpa - porque, de certeza que a comida vem do take-away. 
Ai...o blog da vizinha, aquele de que não se pára de falar sobre, que se critica constantemente e que, no fundo, gostávamos que fosse o nosso. Vamos ser frontais, boa? Conhecem a vizinha? O que sabem da vida dela? Imaginam por acaso que quando vocês vão dormir descansadinhos, a vizinha anda às voltas na cama a pensar no que há-de falar no dia seguinte, que roupa irá escolher? Se tudo isto fosse verdade, quereriam vocês ser a vizinha? Eu, se calhar não. Agora, vamos lá ver o blog. A vizinha tem, porque trabalhou para isso. Porque se pôs a jeito. Porque apanhou "aquele gajo" e disse-lhe quem era. Fez pela vida. Fez pelo blog. O sonho dela era igual ao vosso. Ter um blog, escrever sobre o que lhe apetecia - receitas, a vida a ver-nos passar, o que seja. A verdade é que a vizinha fez por isso e tem resmas de visitas. E o vosso bloguezito, onde anda? Trabalham para ele? Divulgam-no? Mais importante ainda, fazem dele uma coisa interessante e põem a vossa alma nele quando escrevem? Não é preciso publicar todos os dias, é preciso que o que é publicado tenha qualidade. Valha a pena ser lido. Só assim vão lá. Sim, podemos divagar sobre pormenores (que não deixam de ser importantes), as fotografias e imagens que devem ser sempre creditadas, o texto que não deve ter erros e por aí fora. 
Tudo conta, mas o mais importante é a alma que se põe na coisa. Como em tudo, dá trabalho. E se vocês querem que o vosso blog chegue a algum lado, há que trabalhar. E quero lá saber que não têm jeito para tirar fotografias (eu não tenho), que ninguém vai perceber o que vos apetece escrever (como sabem?). Meus meninos (por acaso acho que este blog até tem mais meninas, mas há que ser neutro), pés ao caminho. O que interessa é que aquilo que vocês publicam vos toque no coração. Vos diga alguma coisa. Tal como diz à vizinha. 

*Isto de ter deixado de escrever em Inglês deu-me para passar a ser mais brejeira. Espero que não seja sempre. Desculpem lá.

**Ah sim! E fiquem de olho. Tenciono dar-vos cabo da vida até terem o blog de que se possam orgulhar! :)

Imagem de Andrew Yee via Marie Claire

Leave a Comment

  1. Pois é Ana, como te percebo.....como deve ser bom andar de fotógrafo atrás, cabeleireiro, maquilhador, roupa nova e sempre arranjada, tudo isto de preferencia cedido gentilmente por patrocinadores....cada dia que passa aparecem blogues ao kilo, e eu pessoalmente vou-me sentindo desmotivada. Mas depois há sempre aqueles comentários de que nos seguem desde o inicio (ou não), com uma palavra amiga e motivadora que nos faz continuar!!! Força! Gosto de te ler, e adoro o "brejeiro" das tuas palavras agora só em português! Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. tão bom :)
    manga arregaçada, cabeça fresca e coração em sintonia... é só isso, pq o olho tb se treina e aprende-se a escolher coisas bonitas!

    ResponderEliminar
  3. Por mim podes ser sempre brejeira assim ;)

    Quanto à vizinha e à "afluência" que tem no blog, não perco o meu sono com isso, porque há tantos blogs sobre tantas matérias que são tão mais interessantes e que também têm legiões de fãs!
    Só há uma coisa que me faz uma certa comichão de vez em quando em relação ao blog da vizinha (e de outras como ela), é a quantidade de pessoas que babam e aplaudem tanta escrita fútil e sem conteúdo. Mas cada sabe de si e escolhe os conteúdos (ou a falta deles) que mais lhes agradam.

    ResponderEliminar
  4. Eu sempre ouvi dizer que "quem muito quer mostrar, pouco tem para ver".
    Não será essa a necessidade "da vizinha"?
    Para mim, os "blog´s das vizinhas" estão em pé de igualdade com as revistas cor de rosa...
    No "meu" blog escolho o que quero e quando quero mostrar o quê do meu pequeno mundo, seja a minha casa, os meus cães, os crochet´s ou o bolo que fiz no fim de semana.
    Não preciso de fazer meia dúzia de post´s por dia, um a dizer que acordei com uma ramela no olho, outro a dizer que o creme xpto é mesmo bom, com quem fui almoçar, as botas novas...

    Continua a ser assim brejeira...

    ResponderEliminar
  5. @Mila, vou ser ainda mais brejeira e dizer-te para ires em frente e cagares de alto! :)
    @Su, o olho treinado e as coisas bonitas são muito importantes - até podes escrever lindamente, mas tens de me encher os olhos! :D
    @ Naná, Vamos lá a esclarecer uma coisa: Eu não estou a falar de vizinha nenhuma em especial - vocês é que as estão a pôr neste texto!

    ResponderEliminar
  6. @Maria Duarte, o segredo é escrever de cá de dentro e não para cumprir com os "compromissos publicitários"!

    ResponderEliminar
  7. E se o objectivo do nosso 'cantinho' for para nós mesmas? Para completar a nossa forma de estar e de transmitir o que sentimos, ou apenas deitar cá para fora algumas coisas que queremos despejar, não necessáriamente para serem ouvidas, nem aplaudidas? Lá no meu quintal, tenho dias assim, em que aquilo que lá escrevo é só para mim, tipo diário (tudo menos secreto)... O blog da vizinha, tem dias em que gosto de o ver, outros nem tanto, outros blogs e vizinhas só não foram descartados para canto porque dá uma trabalheira do caraças e ainda nem me predispus a fazer isso! Brejeira, directa, honesta e sempre com a tua cara!!! Gosto de ti assim, pá!!!

    ResponderEliminar
  8. ... e o que não sai da alma vê-se e sente-se ao longe!

    ResponderEliminar
  9. @Titanices, tal como diz a Margarida no comentário seguinte, o que não sai da alma vê-se ao longe!
    Acredito que 90% dos blogs que ai andam tenham começado por serem um sitio onde a malta se pudesse espraiar à vontade.MAs a primeira pessoa que tem de sentir o que escreve é o autor do blog, mesmo que seja sobre algo que só a ele lhe diz alguma coisa.

    ResponderEliminar
  10. Não tenho blog, se calhar qualquer dia tenho, mas nunca me preocupei com a "vizinha". Visito os blogs que gosto, onde aprendo alguma coisa, os que gosto de lêr e ver e os que transmitem algo para este lado, sendo esta parte a mais importante.


    Ligia

    ResponderEliminar
  11. Concordo com o que escreveu!
    O meu blog, sai de dentro de mim, sem me importar muito com a "vizinha do lado" ;)!

    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  12. vamos lá a esclarecer outra coisa: eu também não estava a falar de nenhuma vizinha em particular :)

    ResponderEliminar
  13. Bom Dia Alegria!
    Concordo com tudo...e é exactamente porque ando sem capacidade de colocar a alma no meu blog que os posts tem sido muito menos...Inércia, falta de tempo, saudades do Verão, não sei...mas espero que passe rápido e que este teu post ajude a minha alma blogueira a despertar!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  14. ahahah!!!
    are you taling to me?! Desculpa, mas esta brejeirice soa melhor em British ;)
    tens toďa a razão, mas isto por aqui anda mau para a agricultura...

    ResponderEliminar
  15. Palmas sôdona milk woman! Muito bem dito! :)
    Também gosto muito mais de ler os blogues que, não sendo tão visitados e actualizados, têm a alma e coração dos autores. Tento que seja assim com o meu, mas às vezes também descarrilo para a coisa mais vazia de sentido, apenas para o desabafo... ;)

    ResponderEliminar
  16. Se vem de cá de dentro não é vazio de sentido!!

    ResponderEliminar
  17. O que me chateia é ver a facilidade com que usam fotos não creditadas como se fossem do próprio. Eu esforço-me pelo meu blog, por ter fotos minhas, esforço-me por aprender a fotografar melhor, por saber mais e mais sobre fotografia. Reparo que muitas das pessoas não dão assim tanta importância a isso e usam as imagens sem respeito pela fonte, como se tivessem propriedade das mesmas. Mas quem lê também não quer saber disso... [infelizmente]
    Os leitores estão a voltar-se para outro tipo de blogs que antigamente não existiam. Não sei se me fiz entender. Tal como a Mila disse chega a ser desmotivante. E já dou por mim a pensar até quando vou manter a vontade de continuar.

    ResponderEliminar
  18. olha... gostei tanto que até comento aqui! pronto! vou dar início (continuação ou o que for...) ao meu blog! nao sei onde vou buscar o tempo, mas isso depois vê-se! :D e "não é todos os dias" pois não? :)
    btw. não achei brejeiro, apenas descontraído e directo ao assunto ;)
    beijinho (a gente vê-se por aí aka vou-te chatear neste assunto um dia destes :D )

    ResponderEliminar
  19. Ah! A "minha" Raquel veio comentar! Que honra! Sim, temos de falar e acho que agora já posso avançar. Limpei tudo e estou livrezinha!!!

    ResponderEliminar
  20. Oh Tia, Nem sou de escrever comentários, mas gostei tanto do que escreveu que não resisto. É bem verdade, ou se escreve com alma, ou vê-se (sente-se)a léguas.
    Continue lá com o blog da vizinha que o seu escrever tem graça, e como mais vale carir em graça que ser engraçado...
    Bjs
    Teresa

    ResponderEliminar
  21. Olá!
    Voltamos à vizinha :D :D :D
    Bom... se o Blog da vizinha for inspirador... O que move as pessoas, o que as faz escrever, a mim não me compete julgar... Sou "cusca", gosto de ver coisas bonitas, ler textos inspiradores, gosto de tudo o que é belo... E quando gosto muito de um blog, gosto de o acompanhar, se for diariamente melhor... E como grande "cusca" que sou já virei este cantinho de pernas para o ar, gostei tanto que voltei sempre! No meu Blog tento passar o lado bonito da nossa vida, não falo do chulé do Rodrigo ( filho mais velho), do pó que teima em cair em cima dos meus moveis, e da pilha de loiça que tenho sempre para lavar... Sou Mãe a tempo inteiro sem empregadas e tenho tudo o que a maioria das Mães têm, roupa para passar aos quilos... mas isso ninguém quer ver! Se o meu blog ou aqueles que visito e adoro me inspirarem, penso que cumpriram o seu propósito! Beijinhos Cristina

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Cristina!
      Quando escrevi este post, a ideia era transmitir que lá porque a vizinha tem um blog podre de giro - seja verdade ou não, mostre só o bom ou não - não nos deve fazer sentir limitados com o nosso próprio blog. Eu sou Mãe a tempo parcial (será que existe) e não mostro a pilha de roupa para passar, a casa de banho que ficou virada hoje de manhã porque saí atrasada nem digo que o meu filho não lavou os dentes hoje de manhã (sou muito má Mãe, não sou :D). Não, a ideia é não ligarmos ao do lado e seguirmos o nosso caminho, não nos sentirmos intimidadas e avançar com as nossas ideias. O meu blog tem o mundo onde gostava de viver e o mundo onde vivo - mas só o que eu acho que deve ser partilhado. E não me sinto menos, por isso. E já agora, obrigada pelas visitas!! Gosto muito de a ter por cá!! Beijinhos!!

      Eliminar
    2. :D Ana, eu não pesco nada de internet e computadores, nem sei pôr um botão a clicar com o facebook lá no blog, sou a verdadeira pata choca da informática... Nem sei como consegui fazer este diário que é o blog!! As minhas fotos são do mais amador que existe!! Mas gosto desta partilha saudável, quando achar que não é saudável o meu blog passa a privado! :D :D Mas concordo com tudo! E não, não me parece nada que a Ana seja má Mãe! Antes pelo contrario... Como não a conheço imagino-a uma Mãe Fixe! ;) Beijinhos e obrigada pela resposta ;)

      Eliminar
    3. Manter um blog não custa nada, vai ver. A Vizinha vai ensinar. E obrigada pelas visitas e pelo elogio!! Espero vê-la cá mais vezes!! :D

      Eliminar

Eu sei que comentar é uma chatice, mas adoro saber as vossas opiniões. Obrigada!!