O blog da vizinha: as minhas bolachas têm migalhas





Canelleetvanille

O meu pequeno almoço é torradas com café com leite. Não tenho tempo para me pintar de manhã (se bem que gostasse) antes de ir trabalhar. A minha cozinha tem pingos no chão e o fogão está a precisar de ser limpo. O tapete da sala está branco por causa dos pelos do cão (felizmente, amanhã é dia de limpezas!).
Tudo isto porquê? Porque por muitos blogs que veja - e acreditem que são muitos - a vida perfeita que por vezes querem fazer transparecer não existe. Ou se calhar até existe, mas não é tão perfeita assim (confuso, não?). Ou seja, por muito perfeita que a vida da vizinha seja, não vai ser por isso que vocês têm de se sentir "pequeninos" ao ponto de não escrever sobre o que vos vai na alma, "porque a vizinha até tem umas fotos tão giras e eu nunca serei capaz" ou por outra razão qualquer. 
O que vos quero dizer é que, antes de mais, o blog é o vosso canto, onde escrevem sobre o que vos apetece. Não é preciso comer panquecas ao pequeno almoço ou limpar as migalhas da mesa antes de tirar uma fotografia - é preciso sim, que o que escrevem seja autêntico, que vos toque no fundo do dedo grande do pé. Não gosto quando me dizem "Ah e tal, mas nunca consigo que a toalha da mesa fique sem vincos para ficar perfeita nas fotos", porque afinal, até sei que quando põem a mesa para o jantar não ligam aos vincos que lá estão. Então se não ligam, porque se martirizam com isso?
Ser autêntico é um dos segredos para que nos queiram ler. Para que sintam a vossa falta quando não escrevem. Para que digam: "É mesmo isto!" depois de lerem um post vosso.

Ps - E assim apresento uma nova rúbrica (odeio esta palavra) no blog. Chama-se "O blog da vizinha" tem um tag lindo de morrer ali ao lado, para que possam consultar. Ainda não tem muitos posts, mas conto com vocês para o fazer crescer. Perguntas, dúvidas? Venham elas, estou à espera!

Foto de Aran Goyoaga - Canelle et Vanille

Leave a Comment

  1. Ahahahah!! Muito bom!
    Embora eu seja da opinião que não existe necessidade de ir para o blog lavar roupa suja! No meu caso pessoal gosto de ler coisas bonitas que me fazem sonhar... sou uma romântica!
    A vida por trás do blog... pois não sei, mas também não me interessa... não gosto do big brother, gosto sim de admirar fotos e momentos bonitos que são retratados aqui e ali... para stressar já existe o Telejornal... e mexericos leio-os quando vou ao cabeleireiro! Gosto de me rir e de sonhar, em alguns casos vou buscar inspiração para a minha vida pessoal. Adorei a "Vizinha do lado", e ri-me muito, uma crítica saudável para quem anda por aqui neste mundo virtual! Bem haja! Fico aguardar o próximo post!
    Um grande beijinho da vizinha do lado ;)

    ResponderEliminar
  2. Ihihi...
    Enganei-me não é a vizinha do lado mas sim o blog da vizinha! Ahahaha...
    Um beijinho da vizinha ali do lado!!!

    ResponderEliminar
  3. Olá Maria Rita! a ideia não é vr lavar roupa suja, mas sim que ninguém se sinta intimidado por não er uma vida tão interessante como a do blog da vizinha. Mas sim, estas coisas tabém são para nos fazerem sonhar e esquecer as desgraças da vida real. ! Obrigada pela visita!

    ResponderEliminar
  4. Palavras sábias, muito sábias, Tia!!!


    Estou a ver que esta "rubrica" ainda vai dar que falar :)

    ResponderEliminar
  5. Tenho de arranjar um nome que não "rubrica". Só me faz lembrar um locutor de um programa de entretenimento de domingo: "Agora vamos à nossa rubrica de culinária!" :P
    E sim, quero que dê que falar, por isso toca a ajudar também, dona Náná!

    ResponderEliminar
  6. É exactamente isso que eu penso que um blog tem que ter, autenticidade.
    A partir daqui acho que é uma questão de aprendizagem e fazer as coisas com alma e coração.

    ResponderEliminar
  7. Ahahahahaha! Este post está mesmo muito bom! :) Estou a gostar muito desta "rúbrica".

    "O que vos quero dizer é que, antes de mais, o blog é o vosso canto, onde escrevem sobre o que vos apetece (...) é preciso sim, que o que escrevem seja autêntico, que vos toque no fundo do dedo grande do pé."

    Subscrevo :)!

    ResponderEliminar
  8. Eh pá, o que eu gosto são as visitas que acabam por dar a cara nestas coisas! Obrigada!

    ResponderEliminar
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  10. :)))
    bem verdade!
    é muito mais fácil inventar um personagem do que ser autêntico!

    ResponderEliminar
  11. bonito post. é bem verdade. eu, exemplo de quem gostaria de ter fotos bonitas mas não tenho jeito (nem máquina) para as tirar, "roubo" a outros blogs, ao Pinterest e por aí fora. e, embora às vezes gostasse, a minha vida não tem mesmo nada de perfeita. :)

    ResponderEliminar
  12. @Enjoy the ride, não é uma questão de ter vida perfeita, é não se sentir inferiorizado só porque a dos outros parece ser. E daí, ser verdadeiro no que se escreve (mas não se escrever tudo, claro!). Beijinhos e obrigada pela visita!

    ResponderEliminar
  13. Gostei muito do texto. É verdade, vê-se muito "faz-de-conta" por esses blogs fora, tanta perfeição não existe. E concordo contigo, o que conta realmente é ser-se verdadeiro com o que se escreve e publica.
    (E em vez de "rubrica", porque não "tema"? É simples e vai dar ao mesmo)

    Bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  14. OLá Maria Rita, sim pode levar! Mas não se esqueça de dizer de onde levou :D! Obrigada!!

    ResponderEliminar
  15. Eu sou dessas, das que não tem tempo para se maquilhar e tem o chão pingado, já para não falar do fogão :) belo texto!

    ResponderEliminar
  16. Escrevi sobre isto em tempos. Sobre como a blogosfera às vezes é intimidante, quando não somos a perfeição que vemos nos outros. Até pensei em criar o movimento anti blogosfera perfeita, mas ninguém aderiu :P


    ResponderEliminar
  17. Excelente iniciativa. Esta mania da comparação não é nada saudável. Beijinho

    ResponderEliminar

Eu sei que comentar é uma chatice, mas adoro saber as vossas opiniões. Obrigada!!