Book review: How to be a Parisian wherever you are




How to be a Parisian by MILK

A última vez que fiz um review de um livro que li, foi no início da Primavera. Considerando que estamos no início do Outono, vão pensar que cá por casa não se lê muito. Mentira. Até gostava de ler mais, mas não consigo. Já devorei livros. Agora vou lendo, tirando na época de férias em que marcham 4 ou 5 livros em duas semanas. Um dia destes, conto-vos sobre os que li nas férias, mas hoje quero falar-vos do How to be a Parisian wherever you are.

How to be a Parisian by MILK

Só para que não haja dúvidas, é um bom livro. Eu é que sou esquisita e não gostei. Ou então não estava para aí virada. Deve ter sido dos poucos em que andei meses para comprar desde que foi publicado. Li criticas - todas meio-meio, ou gostavam ou detestavam - e a certa altura decidi dar-lhe uma hipótese e comprei-o na versão em inglês, depois de ter jurado a mim mesma que o compraria em francês (defeito profissional ;) ). O primeiro problema está mesmo aí: fico com a sensação de que a tradução não é grande coisa. Quem o traduziu ou era francês e não dominava o inglês (e para quem sabe, este erro é crasso e de principiante, porque um tradutor só traduz para a sua língua materna) ou era inglês e tentou escrever um texto etéreo, romântico, como se fosse uma française a contar-nos uma história numa tarde de chuva, pelo meio de cigarros e ressacas.
Outra coisa que não me convenceu muito foi todo o texto em si. Pareceu-me vago, escrito por alguém que fumou umas coisas e que vive entre a sua cama - que nunca é feita - o bistro da esquina e as festas em casa dos amigos. Uma miúda que vive devagar apesar de estar sempre cheia de pressa.

How to be a Parisian by MILK

No geral, não me convenceu. Talvez tenha achado que ia ser um livro do género deste que é escrito por alguém cheio de genica (e com mais uns anos em cima, mas que nem por isso os vive como tal) e que é um guia para a Parisiense. Talvez o tenha lido na altura errada - na praia - e afinal seja um livro de Inverno. Se lhe der uma segunda oportunidade, aviso. E vocês, já o leram? O que acharam?

Fotos by Moi


E que tal seguirem o blog por aqui?

Leave a Comment

  1. eu adorei o livro, confesso! cheio de sentido de humor! gostei mesmo muito :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Confesso que não dei muito pelo sentido de humor - tirando duas ou três situações muito witty - mas pode ter sido por a certa altura estar a lê-lo por frete! :) Já se sabe que influencia muito!

      Eliminar

Eu sei que comentar é uma chatice, mas adoro saber as vossas opiniões. Obrigada!!