Voltamos ao mesmo




Mais uma semana que começa depois de um fim de semana em que, para variar, não fiz um terço do que queria. Por muito que me organize mentalmente, nunca consigo chegar ao Domingo à noite contente da vida por ter feito isto ou aquilo. Acabo por culpar tudo: o meu escritório que não está minimamente organizado (e tenho de ter tudo direitinho à minha volta, porque senão é o caos), a mesa da sala de jantar que acabo por usar como escritório com a desculpa de estar ao lado da lareira.
Em jeito de desculpa, lá faço uma lista do que quero fazer durante a semana. Escusado será dizer que já sei que não vou ter tempo, porque chego cansada, porque "apago" às 11.30 da noite. E pelo caminho vou dando uma volta nas imagens de escritórios que tenho no meu quadro do Pinterest, enquanto me tento mentalizar de que esta semana é que vai ser, no próximo fim de semana não falha, eu até consigo ficar acordada até à 1 da manhã. Como é que esta gente consegue fazer tudo a que se propõe? Bom, um ambiente inspirador é logo um bom começo, mas, e o resto?
Só sei que vem aí mais uma semana e "let's hope for the best". Truques infalíveis precisam-se. Aproveitem os comentários e contem-me os vossos.
Boa semana a todos!

EPL

Imagem via Svédség

Leave a Comment

  1. Não sei se será infalível ou não, mas acho que o primeiro passo é eliminar tudo aquilo que não nos faz falta. Depois é partir á aventura, sem grandes stresses. Isto é mais um conselho para mim própria, ahah. Boa semana. :)

    ResponderEliminar
  2. Essa é uma grande verdade, Ligia. Assim já não há distracções com o que não interessa!!!

    ResponderEliminar
  3. same here...
    nunca consigo fazer tudo o que queria, não sei como alguém consegue e sou toda ouvidos quanto a truques infalíveis!

    ResponderEliminar
  4. Acho que temos de fazer uma corrente de amizade e força para nos mentalizarmos...e aproveitamos para não nos distrairmos!

    ResponderEliminar
  5. Dois truques infalíveis (mesmo!): Desligar a TV e o PC. São as maiores distracções que temos hoje em dia!
    Quando mudámos de casa há uns 4 meses ficámos sem TV - a casa não tem televisão por cabo e o sinal de TDT é péssimo... Foi o melhor que nos podia ter acontecido! Uma pessoa pensa que não consegue viver sem TV, mas consegue! E quanto ao PC - nos dias em que sou forte o suficiente para o deixar desligado até à noite (até às 21h, depois de deitar os 3 filhos), são os dias que mais rendem. Sem TV e sem PC faço as tarefas domésticas bem mais rápido e resto do tempo é todo para a costura. Infalível! Mas atenção, a minha agenda semanal de intenções é sempre maior do que o tempo que tenho mesmo assim, por isso ficam sempre coisas por fazer, mas que faço muito mais, faço!

    ResponderEliminar
  6. Sofro do mesmo problema. Como a Sara disse no comentário anterior, também acho que o cerne da questão é a Tv e o PC. Mas, no meu caso, o PC faz parte do meu trabalho-e tb de um dos meus hobbies (blogue) pelo que se torna impossível desligar-me. TV é-me quase indiferente, excepto a minha querida 2.

    O curioso é que quando trabalhava a tempo inteiro numa redacção, conseguia fazer uma série de coisas, inclusive tratar de mim, que agora como free-lancer e com mais tempo livre, não consigo fazer.

    Trabalhava a tempo inteiro.Todos os dias punha as pernas para cima uns 10 min.(circulação), fazia uma máscara facial 1 x por semana ou no máximo de duas em duas semanas, tinha a casa limpa e organizada (todos os dias fazia um bocadinho-nada de deixar tudo para o fim-se-semana). Fazia caminhadas e à hora de almoço, umas 2xs por semana, ia nadar ao Estádio Nacional. A rotina, está visto, é fundamental.

    Problema: como free-lancer não sou eu a definir rotinas. Estou dependente de uma chamada telefónica, de um pedido 'para ontem', de um desenrrasca-me isto. E, de repente, tudo muda. Lá se vão os planos e as listas de afazeres.

    ResponderEliminar
  7. Sim, ana jorge, acho que no nosso caso o PC não pode ser desligado porque muito do nosso trabalho passa por aqui - é o blogue e todo o trabalho que envolve e mais uma série de coisas. Pode-se fechar algumas aplicações que não nos deixam trabalhar - hello Facebook! - mas ainda assim é complicado.
    Para um freelancer é ainda mais complicado, porque és tu quem define os teus horário e ou és muito cumpridora do que defines ou descarrilas à primeira oportunidade. Eu não sou freelancer mas às vzees também me sinto assim!

    ResponderEliminar
  8. Eu também não consigo trabalhar nem viver na desordem, fico verdadeiramente perturbado quando os meus filhos deixam tudo desarrumado.

    Gosto imenso da fotografia do escritório.

    Bom fim-de-semana!
    Marta

    http://itsmondaybutitsok.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

Eu sei que comentar é uma chatice, mas adoro saber as vossas opiniões. Obrigada!!