O Blog da Vizinha: O Serviço Público




IMG_3682

Esta história dos blogues é engraçada. No meu caso vejo-o como um quem corre-por-gosto-não-cansa, um sítio onde junto tudo aquilo que gosto e falo sobre o que me apetece. Não vivo para o blog, mas este blog é um espelho da minha personalidade. Não é da minha vida, mas muitas vezes vejo por aqui a vida que gostava de viver. Tudo isto para dizer o quê? Aquilo que sempre disse: que é mesmo muito compensador ter um blog, saber que nos lêem do lado de lá, trocar experiências e conhecer gente nova.
Por vezes podemos achar que andamos para aqui aos caídos, ninguém nos liga e que trabalhamos para o boneco. Mas depois há dias em que a coisa se compõe, o sol brilha e afinal percebemos que não estamos assim tão sozinhos. Afinal somos muitos, todos a remar para o mesmo lado, mas muitas vezes ainda não descobrimos. E cada um de nós com o seu blog, Tumblr, Instagram faz parte de uma rede que tem possibilidades infinitas.
Ora bem, eu não sou a boazinha de serviço; sou a gaja que deve ter a língua mais afiada do grupo sempre pronta para a última cusquice e disponível para devaneios surreais sobre gente que nunca conheceu. A que parece antipática, mas afinal é tímida e não avança sem ter a certeza do chão que pisa. Mas aqui não. Acho que é justo pôr todos ao mesmo nível, ajudar os que acabaram de chegar ou aqueles que já cá andam há uns tempos. É justo partilhar e ajudar quem anda aí. Como eu gostava que me tivessem ajudado, com dicas, empurrões, partilhas, o que for. Gosto de ver esta gente crescer à minha volta, com juízo, sem azia. Gosto de fazer parte desta comunidade em que cada um dá o que tem e o que pode. É óbvio que as festas no ego me sabem pela vida, mas não gosto que as façam se eu não merecer. Há tempos alguém agradeceu a generosidade da partilha e o facto de ter paciência para os encontrar (obrigada, menina Margarida!), mas não o vejo como generosidade: vejo-o sim como responsabilidade de mostrar o que há de bom nesta "terra". De tentar mostrar que ter um blog exige trabalho sim, mas que é muito compensador. Que nem todos somos maus e que definitivamente, os haters que comentam desistem no dia em que percebem que escrevemos com sinceridade. 
É um trabalho que compensa a longo prazo. Não é logo. Implica trabalho. Mas sabe bem ler que aparecer no nosso blog é "chegar lá" ou virem pedir para escrever um guest post. No fim, pensam vocês, "isso é pensamentozinho de rôto, valha-nos Deus, vai lá arrumar a cozinha". Pode ser, para vocês. Para mim é sentir que ajudei mais um nico a que passem a achar que quem tem blogs, se preocupa e pensa em que os lê.
E desse lado, também há pensamentozinhos de rôto que nunca tenham partilhado? Egos inchados porque afinal sabem que merecem ser mencionados noutro sítio? Contem lá, a loiça da cozinha pode esperar.

Imagem de NOUN Amsterdam



E que tal seguirem o blog por aqui?

Leave a Comment

  1. Adoro quando escreves sobres estas coisas dos blogs. E dizes coisas tão acertadas... É muito verdade que às vezes se sente que estamos a "falar para o boneco", mas logo se seguem dias em que descobrimos que afinal não é bem assim.

    E é tão bom sentir o carinho e o apreço de quem nos lê, não é? :)
    Cada ves mais sinto uma responsabilidade acrescida relativamente ao meu blog, responsabilidade essa que não se prende com números e pageviews, mas sim com a minha própria visão daquilo que quero que ele seja.

    Penso sempre que, para que os outros gostem de ler o meu blog, eu própria preciso de gostar muuuuito dele. Por isso, antes de escrever para os outros, escrevo para mim, que sou a minha crítica mais dura. :)

    www.joanofjuly.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Catarina! Acertaste na mouche! Não tem a ver com números ou pageviews tem a ver com aquilo que queremos que seja. No meu caso, poderia publicar mais vezes mas sou completamente contra o "pelos números, publicar, publicar". O nosso blog é como a nossa casa, tem de ter o que gostamos, aquilo com que nos identificamos. E sim, a primeira pessoa a quem escrevo é a mim mas sempre com a ideia de "o que é que eu gostava de ler sobre este assunto?". Beijinhos!

      Eliminar
  2. Prepara-te porque isto é comment para ser longo…

    Concordo com a tua visão e se tivesse que tem um mantra para a forma como levo o meu blogue seria mais ou menos: slow and steady and real. Já tenho o blogue há sete anos e já passei por várias fases de interesse, dedicação e empenho mas fui-me mantendo fiel ao mantra. Aliás, só assim é que se percebe que tenha, segundo o blogger, cerca de 120 seguidores quando, do que me vou apercebendo, há quem consiga esse número de seguidores numa tarde pedindo e dando-se como moeda de troca… É muito esquema para a minha cabeça que está mais preocupada em saber quando vai arrumar a tal cozinha e lavar a tal loiça. É mais ou menos a brincar e mais ou menos a sério que digo que há três pessoas que lêem o blogue… mas, na minha cabeça, são as melhores “três pessoas” e as que mais admiro! Não sou miúda para ficar starstruk, mas se ficasse era com um par de bloggers que, vai-se a ver, e até nem são assim muito conhecidas (para grande espanto meu porque, para mim são referências)! Mas sim... é claro que sabe bem ler que nos acham alguma piada, principalmente depois de anos a deixar posts e mais posts sem comentários, sem resposta e, muito possivelmente, sem leitores! Fico feita uma adolescente histérica quando vejo que alguém me referencia principalmente se é alguém de que gosto de ler e que admiro... e isso para mim já é, lá está, chegar lá... ainda estou portanto num nível sub-rôto!!
    Seja como for, o importante é que o M I L K por aqui continue para nos fazer ver o que há de bom por essa internet fora!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh Maria Gilhim tu até vais lá! Ou seja, eu também acho que um blog para "saber a blog" para ser assim-do-fundo-do-dedo-grande-do-pé tem de ter exactamente isso: genuinidade (isto existe? Ah sim, é do novo Acordo). Ninguém tem de se vender e as pessoas habituam-se a gostar de nós, a procurar-nos, essas coisas. (depois passam a stalkers e estragam tudo :D). Eu também sou de ondas: ando a levar o blog mais a sério no último ano e até estou a gostar, porque finalmente me deixei de merdas e passei a escrever o que me apetece e pelos vistos o pessoal gosta. Voilá! O segredo afinal não é assim tão grande! (mas trato-o como se fosse o 5º de Fátima). Beijinhos!!!

      Eliminar
  3. O meu planeta Zorp é bem mais novinho que os vossos blogs e tenho bem menos seguidores e visitas diárias do que vocês... Mas é um pequeno local onde gosto de partilhar uma das minhas paixões, os livros infantis! Há dias onde me apetece escrever coisas mais pessoais e mais minhas, mas depois acho que ainda não estou nessa onda... É estúpido, pois se é meu, deveria ser mais íntimo (ou não?!) mas enfim, para já é assim que está e assim q fica!
    Guilhim, sou das 3 ou 6 pessoas que te lêem diariamente e agora, graças a ti, também aqui passo diariamente! Ora portanto o meu planeta Zorp pode não servir para grande coisa, mas sei q os vossos blogs tem servido para me irem guiando nestas andanças de blogosfera e para muitas gargalhadas!!!
    Beijinhos da costa alentejana para toda essa imensa blogosfera,
    Xana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O teu Planeta Zorp é novinho mas é teu e podes fazer o que bem te apetecer com ele. Ok, decidiste começa-lo porque querias falar de livros infantis e mesmo que só tenhas dois seguidores (comigo, 3) é sinal que o teu "trabalho" interessa :). Vá-la a ver, saltar da tua paixão para a partes mais pessoais é fácil, é uma questão de relacionar tudo. Escreves do fundo-do-coração não escreves (diz-me lá que sim, senão acho que fui enganada pelo que estive ler)? Então, deixa a coisa correr e aplica-te no que gostas e no que o coração te manda. Fácil, fácil! Beijinhos!!

      Eliminar
    2. Epá, mesmo não te conhecendo pessoalmente, parecia que te estava a ouvir a falar aqui ao ouvido... Estilo Grilo Falante, a voz da minha consciência!!! Obrigada!!! Acho que andava a precisar de uma massagenzinha ao ego!!! Sim, falo do que gosto e falo com o coração (o meu namorido bem me diz q as vezes tenho o coração demasiado perto da boca!) por isso tens razão, a coisa vai saindo naturalmente! Ah, obrigada por seres uma das 3 q me lê! É um orgulho ser lida por alguém assim!
      Beijinhos da costa alentejana, Xana

      Eliminar
    3. Grilo Falante, mas em bom, ok?? :D Vou contar-te uma coisa: este blog nasce porque tenho o coração ao pé da boca. A chatice é que muitas vezes o que escrevo não sai cá para fora por "motivos de saúde"!

      Eliminar
  4. Querida Ana, revi-me em cada palavra que escreveste. Conheces-me de outras andanças e sabes que já tive outros blogues. Sem dúvida que o Anna é aquele que mais diz de mim, aquele que foi feito e talhado para mim (ou não fosse eu a fazer tudo e mais alguma coisa). Tu és um exemplo a seguir e que todas as bloggers fossem como tu! Não sei se já to disse, mas tu dentro do teu género e eu dentro do meu, és uma inspiração para mim e farto-me de rir a ler o que escreves.
    É bom ter vizinhas solidárias e daquelas que gostam de partilhar o raminho da salsa entre dois dedos de conversa. Obrigada pelas tuas partilhas e inspirações.

    Também já senti que estava a viajar na maionese e que ninguém me dava atenção. Descobri que tenho haters com ódios profundos mas descobri também que tenho muitas mais razões para continuar e seguidores interessantes com quem me preocupar. É para eles que me deito às duas da matina a editar fotografias, é para eles que me levanto às 06h para responder a cada e-mail. Sim, é gratificante ter um blog e é gratificante ter vizinhas que são tão parecidas connosco (Até no aspecto da língua afiada!).

    Grande beijinho e obrigada!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha (pausa para limpar a baba, porque essas festinhas ao ego foram valentes), se queres saber, acho que com o blog que tens chegaste à tua praia. Tens muito por onde explorar e andar - ehehehe...esse humorzinho witty de que tanto gosto - e soubeste parar, pensar e virar a tua orientação a tempo. É trabalho e vê-se que existe. Não há cá posts de encher "covas de dentes". Somos muito parecidas nisso sim ( e mais na paranóia da maquilhagem e afins, mas eu ainda não consegui arranjar uma boa forma de evitar que a minha pele pareça uma pista de patinagem às 10 da manhã). É esse o segredo: paixão pelo que fazes, partilhar, ensinar, ão há mal nenhum. Os seguidores ou leitores são sinal de que se anda a fazer um trabalho no sentido certo. E quanto aos haters, comêmo-los ao pequeno almoço!!! Beijinhos e muitos parabéns pelo dia de hoje! Um dia destes, sentamo-nos para pôr a cusquice em dia!!

      Eliminar
  5. Respostas
    1. Talvez seja um exagero, mas às vezes sinto que me limpa a alma!!

      Eliminar

Eu sei que comentar é uma chatice, mas adoro saber as vossas opiniões. Obrigada!!