É tudo uma questão de perspectiva





Vida de um ser humano normal: rotinas formatadas sobre as quais pragueja todo o santo dia. Quando se deita, pede aos santos e aos demónios que enforquem o chefe - ou no mínimo que lhe provoquem uma mega caganeira - que o dia seja assim e assado. Nunca tem tomates para se chegar à frente. Às vezes não é por falta deles, mas a vida assim o exige. Come e cala todo o santo dia, trabalha qual máquina infalível que quando encrava leva um chuto no rabo de alguém para que funcione melhor. É a vida. Que levante a mão quem nunca a tenha visto ser assim.
E se, de repente, nos obrigassem a enfrentar o touro pelos cornos? Se de repente, tivéssemos tempo e vida para fazer tudo aquilo que sempre quisemos fazer? É por aí, é uma questão de perspectiva. Podem deitar-nos abaixo durante alguns dias, horas até - ou passarmos a vida com uma sensação de ressaca - mas é importante olhar para o assunto de outra maneira. Uma nova página, uma janela aberta, chamem-lhe o que quiserem. Agora, temos à nossa frente aquela frase bonita que encontramos no Pinterest vezes sem conta; "O que farias?"; "Vai-te a eles!"; "Sê bem vinda, Vida!". Frazesinhas de roto, já sabemos, mas com muita verdade lá no meio.
A partir de hoje, o desafio é este: é uma questão de perspectiva e a nossa é a melhor de todas. Quem está comigo?!

Art Print da Catita Illustrations. Pode ser comprada AQUI.

Leave a Comment

  1. Estou contigo Ana! Este texto tem tudo a ver com aquilo que publiquei ontem. É preciso pratica a felicidade e aproveitar a vida.

    Ana
    www.annastyleandliving.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo isso, aproveitar! Sabemos lá nós o que acontece amanhã? Beijinhos!

      Eliminar
  2. Normalmente sou moçoila de acreditar em mim, nas minhas ideiase de não deixar as coisas por dizer... A minha perspectiva nem sempre é a melhor ou a mais correcta, mas a minha e acredito nela!
    Bora lá por as nossas ideias e perspectivas a andar... Remar contra a maré é difícil... Mas não é impossível!!!
    Beijinhos da costa alentejana, Xana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também sou como tu, mas ele há coisas que no ultrapassam e por muito que queiramos não vão lá com "deixar de dizer ou fazer". Ou se calhar até vão e eu sou uma fraquinha. Mas um dia destes, explico esta conversa e pode ser que percebas ;).
      Beijinhos!!!

      Eliminar

Eu sei que comentar é uma chatice, mas adoro saber as vossas opiniões. Obrigada!!